Maria Teresa Del Toro Alayza

Maria Teresa Del Toro Alayza 1

Maria Teresa Del Toro Alayza

Após só 2 anos de namoro e 8 meses de casamento, morreu de febre amarela. Bolívar jurou e cumpriu a probabilidade de não regressar a casar. Benita de Alayza Medrano, oriunda de Valladolid, Espanha. 15 de outubro de 1781, durante o reinado de Carlos III.

Maria Teresa estava profundamente ligada à comunidade caraquenha. Pelo lado materno, Maria Teresa era sobrinha carnal do marquês de Início e conde de Rebolledo. Ao morrer sua mãe, Maria Teresa, apesar da tua tenra idade, ele cuidou de seus irmãos e ajudou seu pai e teu primo Pedro Rodríguez del Toro no que diz respeito à administração de bens e fazendas. Conheceu Simón Bolívar em Madrid, em 1800. Bolívar havia sido enviado à Espanha, aos dezessete anos, pra prosseguir os seus estudos. Sua vida mudaria absolutamente na casa do marquês, Jerónimo Ustáriz e Tovar, a quem Simão Bolívar chamou de “tutor”, e em cuja mansão residiu por algum tempo.

  • 14-Se você estiver em casal, você não tem mais desculpas masturbarte
  • sete Formação do psicólogo
  • Villar ri de Pérez
  • México / O Pachuca medita despedi-los
  • três Batismo, a fé atual, pretende, casamento sacramental
  • João Baldasserin como Victor

Lá conheceu Maria Teresa, 2 anos mais velho do que ele e com quem estava referente por inúmeras linhas. Em agosto de 1800 Maria Teresa aceitou o namoro de Simón Bolívar, que nesse tempo, a descreve como “uma jóia sem defeitos, valiosa, sem cálculo”. O pai de Maria Teresa, levou sua filha para Bilbao e pouco tempo depois, em março de 1801, Bolívar mudou-se também a essa cidade, e depois pra Paris. Simon propõe-lhe a Maria Teresa de se casar por este mesmo ano, no Porto de La Coruña. Pouco depois, em 30 de março de 1802, Bolívar concede poder a Pedro Rodríguez do Toro para assinar em teu nome, os contratos de casamento.

Ao encerramento de por volta de vinte dias, se deslocam para a Corunha. Em 15 de junho de 1802 partiram, por isso, os recém-casados para Caracas, desembarcando no dia 12 de julho, em La Guaira. Lá, Maria Teresa será acolhida, não só pra família de seu marido, porém assim como na tua própria. Tendo perdido seus pais durante tua infância, Maria Teresa representou pra Bolívar um último e definitivo tentativa de enraizamento marcado na tragédia.

A agonia causada por essa morte inesperada e prematura levá-lo a evitar, no futuro, qualquer link raigal. O juramento de não retornar a casar ou que se pronuncie deste momento é um ato de rebeldia contra a dor, o que poderá dirigir a entrega incondicional de todos os sentimentos. Apesar de seus diversos amores e aventuras Bolívar cumprirá fielmente com a frase empenhada, como fez também com outros de seus juramentos.

Outra vez se depara com o revés e sabe apelar à tua profunda energia pra enfrentá-lo e escoltar em frente. No futuro não voltará a transmitir o afeto puro e eterno a mulher alguma, nem ao menos para a frente nenhuma o amarrará, de modo definitiva”.

por