Aznar Condiciona O Debate Sobre A Catalunha Com O Apoio De Albert Rivera

Aznar Condiciona O Debate Sobre A Catalunha Com O Apoio De Albert Rivera 1

Aznar Condiciona O Debate Sobre A Catalunha Com O Apoio De Albert Rivera

“Albert Rivera foi aznarizado”, comentou Pedro Sanchez nessa terça-feira na sede do PSOE em madrid calle Ferraz. Foi pela conferência de imprensa após a reunião com Mariano Rajoy, no palácio de Moncloa por 155 após a investidura do Quim Torra.

nesta quinta-feira, numa entrevista no Espelho Público dizia que “fazer política é arriscar e Cidadãos não o faz”. Faz isso desde a semana passada, quando teve uma disputa sessão de controlo ao Governo no Congresso dos Deputados. O presidente da Fundação Faes soltou as amarras do PP e deixou de ser presidente de honra do partido.

Sobre o acordo do Governo com os socialistas e laranjas em outubro, a Faes apontava de imediato que “com a possibilidade do tempo decorrido, pode-se achar mínimos, tardio e politicamente insuficiente pra teu propósito de recuperar a normalidade pela Catalunha”.

Rivera pedia ao lado de Pedro Sánchez a Rajoy que não tivesse 155 o verão passado e essa posição é a defendida em setembro. O plano do líder Local era receber nas urnas ao soberanismo e que Arrimadas a liderar um governo de consenso com PP e PSOE, e Podemos, se era “primordial”.

  • 1994 Jantar de boas-vindas ao Sr. Pres. da República José M. Maia, Clube União europeia, Costa Rica
  • Emitir, em nome da República, os títulos ou nomeação, a cada um dos empregados
  • 1921: Nelson Riddle, músico norte-americano (m. 1985)
  • 3 Política interna
  • Estadia gratuita em hospitais, assim como, os partos
  • Secretaria executiva de Função Pública: Maria Isaura Leal Fernández (PSOE-M)

Alguns meses depois Rivera é quem defende dirigir-se mais distante. Não é a primeira vez que os postulados da Faes e Cidadãos convergem. Deste jeito, as propostas da Faes, imediatamente desligadas de Gênova, acabam no centro do debate político e parlamentar. No editorial do número anterior acusavam o PP ter deixado de sê-lo, e garante que o sucesso de Cidadãos chegava por ter ocupado o espaço que os populares tinham abandonado.

“faço só uma advertência e, se o faço de sensacional-fé. Desconfie do senhor Rivera, senhor Rajoy. Mas seria um problema se eu estivesse em seu ambiente, falando com os que querem liquidar a igualdade entre os espanhóis, como o senhor Puigdemont, projeto e razão. Assim sim que não seria eu”, disse Rivera insuficiente depois. Em novembro, Obama comentou na Cadeia Ser que “Rivera tem condições políticas muito positivas e interessantes, outra coisa distinto é que ele saiba desfrutar”. Poucos meses antes, convidou-o fim da II Semana Atlântica, do Instituto Atlântico de Governo (IAG) uma faculdade de caráter privado que o ex-presidente pôs em marcha e que leciona no Mestrado em Governação, Liderança e Gestão Pública.

IDEASFAES em Valência, no início de abril, que “não é possível dizer de diálogo com os que foram palco da rebelião” e receitava para Catalunya “o remédio da lei” pra “fazer frente ao independentismo”. Por imediatamente o Governo parece disposto a dialogar e Enric Milo imediatamente citou que”seja quem for” o presidente teria conhecimento. Quem advoga por não dialogar e intervir Governo é o partido laranja, que se diz de forma constante os soberanistas como golpistas.

“aqueles Que são puxados ao monte e cometendo crimes que não são interlocutores válidos”, disse antes Albert Rivera numa entrevista à cadena SER. Em outubro, Obama declarou que “a reforma constitucional não necessita ser o pagamento a prazo de que agora não desejamos pagar o secesionismo catalão”.

por